Casamento Diferente Archives - Blog AboutLove

Pets no casamento: dicas e cuidados

Você já deve ter visto algumas fotos de noivado ou ensaio pré-wedding com uns convidados literalmente animais, não?!

Com a modernização e a tendência mais informal das cerimônias, os bichos de estimação também começaram a fazer parte da própria celebração de casamento. Se esses animais são considerados membros da família e sempre estão ali pro que der e vier, parece até natural querer incluí-los nesse momento tão especial, né?! A participação de cachorros nos casamentos é a mais comum. Os gatos, por serem um tanto quanto arredios, são raros nas cerimônias, mas não deixam de aparecer nas fotos posadas. Também há outros animais “casamenteiros” como os coelhos que podem ser levados até o altar dentro de uma bolsa ou cestinha. Olha só que excesso de fofura!

grey Pets no casamento: dicas e cuidados

Foto: via BuzzFeed

grey Pets no casamento: dicas e cuidados

Foto: via BuzzFeed

Colocar os pets como uma espécie de “pajens ou daminhas”, levando placas e até as alianças é uma das maneiras de deixá-los participar do seu grande dia. Os cachorros, por exemplo, podem entrar pelo corredor sozinhos (claro, se forem bem treinados e atentarem para os chamados dos noivos) ou ser levados por alguém. Carrinhos de mão decorados também dão um charme à essa entrada diferente.

Se você é daquelas que não desgruda do seu pet e faz questão da presença dele no casamento, atente para os seguintes pontos:

  • Verifique o espaço: veja se o local do evento permite a presença de animais e quais as restrições impostas. Além disso, tenha certeza que o espaço não oferece perigo aos bichos, que podem comer plantas venenosas, se enganchar ou se ferir em algum elemento natural, por exemplo.
  • Prepare seu pet: Banho, tosa, anti pulgas e anti carrapatos são imprescindíveis. Além disso, é recomendável treiná-lo com um profissional por alguns dias antes do evento. Quando o assunto é visual, deixe seu animal de estimação com um look apropriado para a ocasião. Vestidos, gravatas e coroas de flores, combinando com o estilo do casamento, são algumas ideias para embelezar os anjos de patas.
  • Seja flexível: uma vez que você decide ter a participação do seu fiel companheiro no casamento, esteja preparada para ser flexível. Os animais podem reagir de maneiras imprevisíveis em alguns casos de estresse e não se pode forçar um determinado comportamento. Tenha um plano B em mente caso ele vá exercer um papel fundamental, como levar as alianças até os noivos.
  • Tenha um responsável pelo animal, de preferência um treinador profissional: alguém deve estar atento ao comportamento do pet, tanto para garantir a saúde e o bem-estar dele, quanto para manter a organização da celebração. Um treinador profissional saberá como acalmá-lo, caso seja necessário diante de uma multidão de pessoas, ou incentivá-lo a fazer determinada ação.
  • Poupe os pets da festa: é muito barulho, muita movimentação para eles. Quando a cerimônia terminar e as fotos forem tiradas, peça para que os animais sejam levados para um lugar tranquilo e familiar.

Os pets sempre são uma atração à parte no casamento, por isso prepare-se também para dividir a atenção e os olhares de todos com essas fofuras!

 

Food Truck no casamento?

A gente sabe como toda noiva adora uma novidade (e nós também!). E quando o assunto é celebração moderninha e diferente, gostamos ainda mais! Por isso, nos apaixonamos por essa nova tendência, que pode ser a sua cara: food truck no casamento!

Uh?! Isso mesmo! Aqueles caminhões/trailers de comida que já estão por toda parte nas grandes cidades agora podem ser mais um elemento para a recepção e até decoração do seu casamento. A ideia, que mistura ousadia e informalidade, já começou o fazer maior sucesso lá no exterior. Nesse ano, a expectativa é que eles invadam de vez muitas celebrações mundo afora. Digam se não é bacana ter um desses na sua festa?

O melhor é que você ainda pode aliar charme à economia. Tudo vai depender do tipo de comida que será servida e do porte do food truck contratado. Geralmente, sai mais barato do que usar um determinado serviço de catering.

grey Food Truck no casamento?

Foto: Via Pinterest

Alguns cuidados:

  • Considere o espaço físico: Além do local precisar ser aberto, ele precisa ter uma estrutura física mínima para receber um food truck. O veículo pode entrar, ficar estacionado no local que você imagina e sair do espaço sem grandes transtornos? O buffet aceitaria esse tipo de veículo? O espaço é suficiente para que a fumaça se disperse facilmente e não deixe todos com cheiro de comida?
  • Número de convidado e demora: você já foi a um food park e ficou horas esperando nas filas por conta da multidão? Então…O food truck não tem uma cozinha industrial para alimentar muita gente de forma super rápida e eficaz, né?! A não ser que seja um veículo de sobremesas já prontas, por exemplo, como sorvetes. O recomendado, segundo os sites estrangeiros, é um food truck para cada 75 convidados.
  • Experiência do chef: verifique com o chef ou responsável pelo caminhão se ele já participou de eventos fechados desse tipo e peça sugestões de pratos que combinem com o seu casamento e com a estação do momento.
  • Mantenha a simplicidade da ideia: comer no food truck se tornou uma questão de “experiência divertida”. Tem a ver com um certo estilo jovem, urbano, descolado e simples. Não invente muito na hora de montar um cardápio para o seu casamento. Coloque duas ou três opções de pratos básicos e relaxe. A proposta é que os convidados se divirtam nesse processo diferente de pedir, esperar e saborear uma “comida de rua” durante sua festa de casamento.

Uma ótima alternativa para quem se apaixonou pela ideia, mas conta com algumas restrições de espaço ou acha que os convidados não vão se sentir muito confortáveis com a proposta, é contratar um veículo menor ou uma bike food e servir petiscos ou somente sobremesas durante a festa. Você ganha o charme do food truck no casamento e ainda consegue manter o jantar mais formal e tradicional para todos.

E aí, vai apostar nessa modernidade?

 

Jogar ou não jogar o buquê? Eis a questão!

Como uma boa tradição de casamento, a história de jogar o buquê envolve diversas histórias. Uma delas afirma que a prática surgiu em meados do século XIV e começou para substituir outro costume da época: as solteiras levavam um pedaço do vestido da noiva para atraírem sorte no amor e conseguirem casar logo em seguida. Isso mesmo! Já pensou no seu vestido todo cortado?! Ainda bem que evoluímos, hein! (Saiba aqui como escolher o buquê ideal)

Mas hoje esse momento de jogar o buquê ainda pode ser um tanto quanto constrangedor. Algumas solteiras simplesmente não querem participar da disputa e ficam super desconcertadas com a insistência de todos, inclusive da própria noiva. Por outro lado, algumas mulheres não se conformam em apenas participar da brincadeira. Acreditam tanto no simbolismo desse elemento de casamento que acabam exagerando na briga pelo buquê.

Tudo isso faz parte da diversão da festa e qualquer excesso pode ser relevado, claro. Mas para você que quer adaptar a tradição do buquê, com alguns elementos modernos e divertidos, e diminuir os riscos de uma possível “saia justa” , há diversas alternativas bacanas.

  • Baú do tesouro

Já que o buquê é tão cobiçado, nada mais natural do que proteger muito bem essa preciosidade, não é verdade?! A brincadeira consiste em colocar as flores em um baú transparente, trancado com um cadeado que só abre com a chave original. Porém, várias cópias falsas também são distribuídas entre a mulherada. A sortuda que abrir o baú leva o buquê sem nenhuma disputa, digamos, acalorada. Ah, é bom marcar, com um símbolo discreto (que só você e a cerimonialista possam identificar) a chave verdadeira para assegurar que ela seja entregue às participantes.

grey Jogar ou não jogar o buquê? Eis a questão!

Foto: via Clic RBS

  • Fitas da sorte

Há pelo menos duas maneiras de usar fitas de cetim nesse momento. Em uma delas, várias (coloridas ou na paleta de cores da sua preferência) são amarradas no talo das flores e cada ponta é entregue a uma mulher. Com uma tesoura e o buquê ao alto, a noiva vai cortando as tiras até sobrar apenas uma.

grey Jogar ou não jogar o buquê? Eis a questão!

Foto: via Boda e Estilo

Na outra opção, apenas uma das fitas é realmente presa ao buquê. As outras são apenas enganchadas de leve. Ao sinal do músico ou da própria noiva, todas participantes puxam as tiras. Logo todos saberão quem foi a felizarda que ficou com a fita bem amarradinha ao prêmio.

grey Jogar ou não jogar o buquê? Eis a questão!

Foto: via Flickr

  • Mini buquês

Quer dar aquela forcinha no amor a várias amigas e parentes? Divida seu arranjo em diversos mini-buquês.

grey Jogar ou não jogar o buquê? Eis a questão!

Foto: via Etsy

Se você quer guardar o seu buquê e mesmo assim ter esse momento de diversão, sem problemas. Tenha buquês alternativos, como esses da AboutLove.

grey Jogar ou não jogar o buquê? Eis a questão!

Delicado e charmoso! Confira esse buquê de corações em nossa loja virtual

  • Homenagem

Honrar alguém especial com as flores, como mãe, avó, sogra ou até o casal de convidados casados há mais tempo da festa (costume comum nos Estados Unidos) é outra alternativa simpática e muito emocionante.

Viu como sempre há um jeitinho de inovar sem eliminar totalmente a tradição?