Tendências, dicas, idéias e inspirações para casamento da AboutLove

Como escolher o vestido das bridesmaids

Bridesmaids, mademoiselles ou simplesmente amigas da noiva. Elas são as mulheres, solteiras ou casadas, mais especiais da vida da noiva (além da mãe, porque mãe é mãe né?!). Em tese, são aquelas que a noiva pode contar pro que der e vier, inclusive quando se trata dos mil e um preparativos do casamento. A tendência, que é uma graça, foi “importada” dos Estados Unidos e está cada vez mais presente nos casamentos brasileiros.

É um privilégio poder contar com essas amizades verdadeiras, principalmente nos momentos mais caóticos pré-casamento, mas um detalhe pode se tornar uma grande dor de cabeça se não for bem administrado: a escolha do vestido das bridesmaids.

As mulheres, (imagine suas amigas e mentalize as personalidades diferentes de cada uma!) certamente vão divergir quanto ao modelo, às cores e aos tecidos do vestido. Por isso, seja uma noiva flexível, mas focada, e siga esses passos para que seja um momento prazeroso.

grey Como escolher o vestido das bridesmaids

Foto: M2 via Style me Pretty

1. Pense nas suas amigas e não só no seu casamento

Não escolha uma tonalidade e um modelo de vestido apenas porque você quer, sem levar em consideração o gosto e o estilo da maioria das suas amigas (porque é impossível agradar todas) . Tente achar um “meio termo”, algo que não seja tão ousado, nem totalmente sem graça. Você não quer vê-las incomodadas e visivelmente infelizes no seu casamento, né?!

2.  Procure um modelo que as favoreça

Liste qual o tipo de corpo de cada uma das mademoiselles (retangular, violão, pera, etc.) e pesquise qual modelo de vestido cairia melhor para todas, se você resolver padronizá-lo. Vestidos evasê (com saia em formato de A) e cintura marcada logo baixo do seios (modelo império) favorecem boa parte das mulheres.

Se você desejar um vestido tomara que caia ou algum modelo que não possa ser usado com sutiã, por exemplo, analise se todas irão se sentir confortáveis.

Caso perceba que há uma confusão prestes a se instalar (ou prefira mesmo algo menos “igualzinho”), opte somente por uma cor específica e deixe a escolha do modelo a cargo de cada uma. É importante apenas deixar claro se os vestidos vão ser curtos ou longos.

3. Pense no pós-casamento

Não exija que suas amigas comprem ou mandem fazer um vestido que, com certeza, ficará mofando no guarda-roupa depois do casamento. Pense em uma peça que facilmente possa ser utilizada em outros eventos.  Para isso, todas precisam se sentir lindas e seguras com o look escolhido para seu casamento.

4. Cubra os custos excedentes

Como as braidesmaids são suas verdadeiras amigas, você provavelmente conhece a situação financeira de cada uma. Por isso, seja cuidadosa ao pedir determinado vestido. Se você se apaixonou por um modelo um pouco mais “salgado” e não abre mão dele, considere pagar uma parte dos custos.

5. Eleja uma amiga para cuidar do assunto com você

Não fique sozinha nessa tarefa de coordenação do look das bridesmaids. Eleja uma amiga, de preferência que curta a área de moda, para te ajudar a decidir os vestidos e acompanhar os ajustes que podem ser necessários. Ela ficará responsável por receber as dúvidas e as demandas mais simples de todas as outras.

É certo que as mademoiselles, como boas amigas que são, farão o possível para não desagradar a noiva. Só não pode exigir demais, né?!

Bolo: qual o melhor pro seu casamento?

O bolo de casamento é uma espécie de ícone da festa, tido também como símbolo de prosperidade. A mesa dele é a principal, pra onde se voltam todas as atenções e grande parte dos cliques. Já vi noiva optar por um casamento sem bolo, mas isso é uma exceção à regra. As noivas mais informais geralmente mantém a tradição, mas preferem modelos menores, mais simples ou menos “certinhos” aos mais sofisticados.

  • Bolo de casamento fake

Nos começo dos anos 2000, surgiu a moda dos bolos cenográficos ou bolos fakes. Eles são usados apenas para decorar a mesa. Os mais comuns têm uma estrutura interna feita de isopor e um acabamento elaborado com elementos de confeitaria mesmo, como a pasta italiana. As possibilidades de modelos e tamanhos são infinitas. Algumas noivas colocam a mão na massa e fazem o próprio bolo falso, outras optam por um aluguel em empresas especializadas no ramo. Entre as vantagens do bolo fake estão a economia e a durabilidade.

  • Bolo de casamento verdadeiro

Mas, cá entre nós, é tão bom ver um bolo de encher os olhos e poder de fato saboreá-lo, não é?!  Pode ser meio frustrante para alguns convidados saber que aquela obra de arte está ali apenas para decorar a mesa. Por isso, um bolo verdadeiro é sempre a melhor opção! Ainda segundo os ritos mais antigos, partir um bolo e distribuí-lo entre os convidados significa que todos irão compartilhar da sorte e da felicidade vivenciada pelos noivos. Os confeiteiros famosos também afirmam que é imprescindível ter um bolo verdadeiro em uma festa tão singular como o casamento.

  • Bolo de casamento misto

O que se tem feito bastante atualmente são os bolos mistos: parte de baixo verdadeira e parte de cima cenográfica. Isso também deixa um bolo de vários andares menos frágil. E, de fato, não há necessidade de se ter um monumento enorme totalmente comestível. Muita coisa acaba sendo desperdiçada. Por isso, o bolo misto é recomendado por muitos confeiteiros.

  • Naked cake

Acima de qualquer coisa, você deve procurar um bom profissional para fazer o bolo que você idealizou. Cada profissional tem técnicas e estilo próprios. Não é todo confeiteiro, por exemplo, que trabalha com o famoso naked cake (bolo pelado), bem comum nos casamentos atuais ao ar livre e pela manhã. Esse modelo, obviamente, precisa ser totalmente verdadeiro.

Mas não é só isso: há restrições quanto ao recheio e à massa. Nem todos os ingredientes podem ser usados, caso contrário há o risco do bolo desabar. Além disso, o naked cake precisa ser montado no local, minutos antes da festa começar. Dá um trabalho a mais, mas é de encher os olhos e de dar água na boca, não é?!

Antes de fechar com um cake designer, já tenha em mente o número de convidados do casamento, onde o bolo vai ficar (muito calor ou luz podem fazer certos ingredientes, como chantilly ou butter cream, derreterem) e o estilo da decoração.

No mais, lembre-se de comer um pedaço farto do seu próprio bolo no casamento. Você se arrependerá se não o fizer quando lembrar do seu dia especial e ver as fotos.

 

Pets no casamento: dicas e cuidados

Você já deve ter visto algumas fotos de noivado ou ensaio pré-wedding com uns convidados literalmente animais, não?!

Com a modernização e a tendência mais informal das cerimônias, os bichos de estimação também começaram a fazer parte da própria celebração de casamento. Se esses animais são considerados membros da família e sempre estão ali pro que der e vier, parece até natural querer incluí-los nesse momento tão especial, né?! A participação de cachorros nos casamentos é a mais comum. Os gatos, por serem um tanto quanto arredios, são raros nas cerimônias, mas não deixam de aparecer nas fotos posadas. Também há outros animais “casamenteiros” como os coelhos que podem ser levados até o altar dentro de uma bolsa ou cestinha. Olha só que excesso de fofura!

grey Pets no casamento: dicas e cuidados

Foto: via BuzzFeed

grey Pets no casamento: dicas e cuidados

Foto: via BuzzFeed

Colocar os pets como uma espécie de “pajens ou daminhas”, levando placas e até as alianças é uma das maneiras de deixá-los participar do seu grande dia. Os cachorros, por exemplo, podem entrar pelo corredor sozinhos (claro, se forem bem treinados e atentarem para os chamados dos noivos) ou ser levados por alguém. Carrinhos de mão decorados também dão um charme à essa entrada diferente.

Se você é daquelas que não desgruda do seu pet e faz questão da presença dele no casamento, atente para os seguintes pontos:

  • Verifique o espaço: veja se o local do evento permite a presença de animais e quais as restrições impostas. Além disso, tenha certeza que o espaço não oferece perigo aos bichos, que podem comer plantas venenosas, se enganchar ou se ferir em algum elemento natural, por exemplo.
  • Prepare seu pet: Banho, tosa, anti pulgas e anti carrapatos são imprescindíveis. Além disso, é recomendável treiná-lo com um profissional por alguns dias antes do evento. Quando o assunto é visual, deixe seu animal de estimação com um look apropriado para a ocasião. Vestidos, gravatas e coroas de flores, combinando com o estilo do casamento, são algumas ideias para embelezar os anjos de patas.
  • Seja flexível: uma vez que você decide ter a participação do seu fiel companheiro no casamento, esteja preparada para ser flexível. Os animais podem reagir de maneiras imprevisíveis em alguns casos de estresse e não se pode forçar um determinado comportamento. Tenha um plano B em mente caso ele vá exercer um papel fundamental, como levar as alianças até os noivos.
  • Tenha um responsável pelo animal, de preferência um treinador profissional: alguém deve estar atento ao comportamento do pet, tanto para garantir a saúde e o bem-estar dele, quanto para manter a organização da celebração. Um treinador profissional saberá como acalmá-lo, caso seja necessário diante de uma multidão de pessoas, ou incentivá-lo a fazer determinada ação.
  • Poupe os pets da festa: é muito barulho, muita movimentação para eles. Quando a cerimônia terminar e as fotos forem tiradas, peça para que os animais sejam levados para um lugar tranquilo e familiar.

Os pets sempre são uma atração à parte no casamento, por isso prepare-se também para dividir a atenção e os olhares de todos com essas fofuras!