Tendências, dicas, idéias e inspirações para casamento da AboutLove

Jogar ou não jogar o buquê? Eis a questão!

Como uma boa tradição de casamento, a história de jogar o buquê envolve diversas histórias. Uma delas afirma que a prática surgiu em meados do século XIV e começou para substituir outro costume da época: as solteiras levavam um pedaço do vestido da noiva para atraírem sorte no amor e conseguirem casar logo em seguida. Isso mesmo! Já pensou no seu vestido todo cortado?! Ainda bem que evoluímos, hein! (Saiba aqui como escolher o buquê ideal)

Mas hoje esse momento de jogar o buquê ainda pode ser um tanto quanto constrangedor. Algumas solteiras simplesmente não querem participar da disputa e ficam super desconcertadas com a insistência de todos, inclusive da própria noiva. Por outro lado, algumas mulheres não se conformam em apenas participar da brincadeira. Acreditam tanto no simbolismo desse elemento de casamento que acabam exagerando na briga pelo buquê.

Tudo isso faz parte da diversão da festa e qualquer excesso pode ser relevado, claro. Mas para você que quer adaptar a tradição do buquê, com alguns elementos modernos e divertidos, e diminuir os riscos de uma possível “saia justa” , há diversas alternativas bacanas.

  • Baú do tesouro

Já que o buquê é tão cobiçado, nada mais natural do que proteger muito bem essa preciosidade, não é verdade?! A brincadeira consiste em colocar as flores em um baú transparente, trancado com um cadeado que só abre com a chave original. Porém, várias cópias falsas também são distribuídas entre a mulherada. A sortuda que abrir o baú leva o buquê sem nenhuma disputa, digamos, acalorada. Ah, é bom marcar, com um símbolo discreto (que só você e a cerimonialista possam identificar) a chave verdadeira para assegurar que ela seja entregue às participantes.

grey Jogar ou não jogar o buquê? Eis a questão!

Foto: via Clic RBS

  • Fitas da sorte

Há pelo menos duas maneiras de usar fitas de cetim nesse momento. Em uma delas, várias (coloridas ou na paleta de cores da sua preferência) são amarradas no talo das flores e cada ponta é entregue a uma mulher. Com uma tesoura e o buquê ao alto, a noiva vai cortando as tiras até sobrar apenas uma.

grey Jogar ou não jogar o buquê? Eis a questão!

Foto: via Boda e Estilo

Na outra opção, apenas uma das fitas é realmente presa ao buquê. As outras são apenas enganchadas de leve. Ao sinal do músico ou da própria noiva, todas participantes puxam as tiras. Logo todos saberão quem foi a felizarda que ficou com a fita bem amarradinha ao prêmio.

grey Jogar ou não jogar o buquê? Eis a questão!

Foto: via Flickr

  • Mini buquês

Quer dar aquela forcinha no amor a várias amigas e parentes? Divida seu arranjo em diversos mini-buquês.

grey Jogar ou não jogar o buquê? Eis a questão!

Foto: via Etsy

Se você quer guardar o seu buquê e mesmo assim ter esse momento de diversão, sem problemas. Tenha buquês alternativos, como esses da AboutLove.

grey Jogar ou não jogar o buquê? Eis a questão!

Delicado e charmoso! Confira esse buquê de corações em nossa loja virtual

  • Homenagem

Honrar alguém especial com as flores, como mãe, avó, sogra ou até o casal de convidados casados há mais tempo da festa (costume comum nos Estados Unidos) é outra alternativa simpática e muito emocionante.

Viu como sempre há um jeitinho de inovar sem eliminar totalmente a tradição?

 

Que tal apostar no “First Look”?

O que a gente sempre escutou por aí foi: “o noivo não pode ver a noiva arrumada antes da entrada triunfal na cerimônia. Dá azar!”. Esse costume existiria desde a época em que a noiva era considerada propriedade do pai e os casamentos eram arranjados.

Há quem acredite piamente nessa história de má sorte. Outros duvidam, mas não querem arriscar algo que fuja da tradição.

Pois aos mais “pra frente”, lá vai uma dose extra de ousadia. Nos casamentos americanos, que têm inspirado muito as celebrações brasileiras atuais, existe o tal do First Look no casamento.

O “Primeiro Olhar”, traduzindo a expressão em inglês,  é uma espécie de ritual, no qual os pombinhos, já arrumados como manda o figurino, se encontram para um momento só deles, antes da celebração. Ou seja, é a hora que o noivo vê, pela primeira vez, a sua amada vestida de noiva. Mas aí vem a pergunta: qual o propósito disso?

Os assessores de casamento estrangeiros afirmam: há várias vantagens que envolvem esse momento.

Vejam só:

  • Romantismo

Como é um momento “olho no olho” e que envolve somente o casal (e os fotógrafos, claro), isso pode ser muito mais romântico do que aquela hora da entrada na igreja ou no salão em que todos os convidados já estão presentes.

  • Relaxamento

Depois do encontro especial, a tendência é que o casal fique bem mais relaxado e aproveite toda a cerimônia com serenidade. De fato, imagine ter seu melhor amigo e futuro marido olhando nos seus olhos, te abraçando e dizendo: estou aqui e você está linda! Qualquer tensão evapora, não é?!

  • Melhores fotos

Você acabou de fazer a maquiagem e o penteado. Sua pele está perfeita e seu cabelo sem nenhum fio solto. Esta é a hora perfeita para conseguir os melhores clicks. O fotógrafo ainda ganha mais tempo e possibilidades de cenários para explorar poses e luzes. Além disso, depois do First Look dá pra tirar as fotos essenciais com aqueles que vão participar do cortejo (padrinhos, família, daminhas e pajens).

  • Curtição da festa

Tirando as fotos básicas antes, você terá muito mais tempo para curtir a festa que planejou com tanto carinho. Nada mais justo que aproveitá-la ao máximo, certo? É super recorrente as reclamações dos noivos com o tempo gasto com as fotos posadas depois da cerimônia.

Você pode dizer : “ah, mas eu realmente queria ‘aquele olhar’ quando meu noivo me visse pela primeira vez caminhando no corredor da igreja”. Tudo bem!  Mas lembre-se que o First Look no casamento não elimina qualquer emoção do seu grande dia. Pelo contrário: você poderá ter alguns minutos incrivelmente marcantes, genuínos e naturais com o amor da sua vida.

Quem arrisca?

Casamento na praia? Dicas e cuidados

Ter o mar, lindo e imponente, como testemunha do seu casamento é, no mínimo, uma honra, não é verdade?!  A areia, as ondas, o sol e toda a natureza envolvida fazem da praia um dos lugares mais encantadores para celebrações de amor.  Não é à toa que casar em paraísos banhados pela água salgada tem sido a escolha de muitos casais. Nesse “Brasilzão” tropical opções de lugares de tirar o folêgo não faltam, né?!

grey Casamento na praia? Dicas e cuidados

Foto: Costa do Sauípe/BA por  Adrian Walmsley via Pinterest

O que pode faltar, no entanto, são alguns detalhes específicos no planejamento desse tipo de casamento. Por isso, se você pretende dizer SIM encarando a beleza do oceano, não deixe de checar cada pontinho que listamos abaixo.

  • Verifique bem o local

Primeiro, nem todas as praias estão liberadas para esse tipo de evento e em algumas cidades de São Paulo, a prefeitura cobra uma taxa para realização de casamento na faixa de areia.

Depois de resolver os trâmites burocráticos, veja como serão organizados os elementos que compõem o altar e todo o ambiente para receber os convidados. Saiba que a areia e o vento podem dificultar a fixação de algumas estruturas que você tinha em mente.

Para a festa, geralmente feita em um salão à beira-mar, atente-se à questão da privacidade, segurança, o porte da cozinha, o estado e número de banheiros e a disponibilidade de estacionamento.

  • Invista em um excelente sistema de som

Um ambiente a céu aberto, com muito vento e barulho natural das ondas (além dos possíveis banhistas que estarão por perto), exige um som bem ajustado. De preferência, contrate uma empresa da área que já tenha experiência em casamento na praia. É importante fazer com que a música, os votos dos noivos e as palavras dos celebrantes sejam ouvidos e apreciados por todos.

  • Comidas adequadas

Como se trata de um ambiente informal e de clima quente, escolha opções de pratos mais leves e refrescantes. Nada pesado! Segundo especialistas em casamentos, uma boa pedida são as mesas fartas de frutas, sorvetes e picolés, além de uma estação com coquetéis bem gelados.

Tenha em mente que o local pode não oferecer serviço de catering e você terá que pagar um buffet móvel. A logística e os valores podem aumentar por conta disso.

  • Escolha bem o horário

Para os cerimonialistas acostumados com casamento na praia, o melhor horário para realização da cerimônia é no fim de tarde, com a exuberância de um pôr do sol. Alguns especialistas também não desgostam totalmente de uma celebração logo de manhã cedo, quando o sol ainda não está muito forte. Agora, vale lembrar que casar de manhã sempre significa um pouco mais de correria, né?! (veja nosso post sobre casamento de dia aqui).

  • Deixe claro o dress code para convidados

De acordo com os estilistas, se o casamento for com os pés na areia, o convite pode avisar que o traje é “informal”. Já para salões à beira-mar, o adequado é “esporte fino”.

Uma prática bacana é os noivos elegerem uma cor para que os convidados fiquem todos na mesma sintonia. Branco, azul e verde claros ficam ótimos nessa proposta. Que tal?

  • Papelaria no estilo praiano

Esqueça aqueles convites mais tradicionais, formais, enormes e pomposos. A ideia é tirar proveito dos elementos e cores da natureza, com um toque moderno e casual. As tonalidades e os itens naturais podem ser inseridos tanto no convite, como em toda papelaria presente na cerimônia e festa.

grey Casamento na praia? Dicas e cuidados

Convite charmoso e moderno para casamento na praia. Visite nossa loja virtual!

grey Casamento na praia? Dicas e cuidados

Dê um toque especial à sua decoração. Compre esse outros lindos marcadores de mesa aqui!

  • Faça um plano B

Apesar de verificar milhares de vezes a previsão do tempo e ter a garantia de solzão, nenhuma surpresa climática pode ser descartada.  Elabore um plano B, caso chova. Veja a possibilidade de armar toldos e de mudança do local aberto para um fechado.

Em um casamento na praia, leveza e informalidade são conceitos chave. A natureza, por si só, já se encarrega de boa parte da ornamentação do local. Bastam alguns toques singelos para deixar a celebração com a cara do casal.

A simplicidade também vale pro vestido da noiva. Ele pode ser mais ‘slim’, em um estilo hippie chic, sem super cauda, extra brilho e mangas longas. Para o noivo, trajes mais claros.

O cabelo solto com arranjos de flores pode ficar lindo, mas cuidado com o vento! Para não ter problemas de aparecer descabelada em todas as fotos, faça um penteado despojado preso. Coques meio desarrumados, tranças folgadas, rabos de cavalo na lateral são algumas ideias.

Caminhar até o altar com os pés na areia é uma ideia super charmosa! Se você fizer questão de usar um calçado, ou o casamento for em um salão à beira-mar, opte por uma joia de pé, rasteiras, sandálias de salto anabela ou sapatilhas.

No mais, aproveite toda a positividade da brisa suave e comece a vida a dois de alma leve!

grey Casamento na praia? Dicas e cuidados

Foto: via Style me Pretty